NFJ#279 ūüćā Demiss√Ķes, cortes e precariedade p√Ķem (neg√≥cios de) jornalismo em xeque

A resposta das plataformas √† desinforma√ß√£o, o rob√ī F√°tima no WhatsApp, listas de cientistas no Twitter, cr√≠ticas ao conselho do Facebook

Oi, gente, como estão? Lívia aqui.

Newsletter chegando na caixa de e-mails no início da semana. Aprovaram a mudança? Contem pra gente.

Enquanto o Brasil segue no caos, tentamos daqui contextualizar e dar sentido às mudanças que já estão acontecendo no jornalismo. Hoje a news tem texto meu e edição do Moreno.

Bora?

ūüćā Como lidar com informa√ß√£o falsa em um contexto de medo e incertezas? As plataformas t√™m adotado medidas para conter o avan√ßo da desinforma√ß√£o nas redes. Esta semana, o Instagram classificou como ‚Äúfalsa‚ÄĚ uma postagem do presidente Jair Bolsonaro, a partir de verifica√ß√£o feita pela Ag√™ncia Lupa. O interessante √© que n√£o deletaram o post, mas inseriram o aviso em uma tarja, o que possibilita que a pessoa veja a mensagem mesmo sabendo ser falsa. J√° o Twitter, que chegou a excluir posts de Bolsonaro, anunciou a cria√ß√£o de etiquetas com advert√™ncias sobre informa√ß√£o falsa ou enganosa sobre a Covid-19. Essa quest√£o dos selos de verifica√ß√£o √© bastante complexa e subjetiva, n√©? Fizemos uma boa discuss√£o sobre isso l√° em 2018, nas edi√ß√Ķes #188 e #189, quando analisamos o ‚Äúcaso do ter√ßo do papa‚ÄĚ, lembram? Pois bem. De l√° pra c√° houve esfor√ßos importantes, como este anunciado na quinta pelo Aos Fatos: agora a F√°tima, rob√ī que checa informa√ß√Ķes, est√° no WhatsApp. √Č poss√≠vel consultar as checagens sobre o coronav√≠rus, bem como solicitar verifica√ß√Ķes. Mas o cen√°rio √© t√£o complexo que, ao mesmo tempo que anunciamos avan√ßos, percebemos alguns retrocessos. Voc√™s devem ter visto as cr√≠ticas que Globo News e CNN sofreram esta semana por convidar o deputado Osmar Terra para participar de debates sobre a pandemia. O deputado, segundo o Aos Fatos, √© campe√£o na dissemina√ß√£o de fake news. Para o jornalista Pedro Burgos, ‚Äúh√° debates relevantes sobre as estrat√©gias dos diferentes governos (...). Tudo isso √© debat√≠vel. Voc√™ n√£o chama algu√©m que n√£o entende o que √© ci√™ncia para isso‚ÄĚ. Em artigo no Intercept Brasil, Jo√£o Filho afirma que, ‚Äúem nome de ouvir o contradit√≥rio ‚ÄĒ como se terraplanismos fossem mat√©ria de opini√£o ‚ÄĒ, o jornalismo est√° servindo de escada ao obscurantismo‚ÄĚ. Contrapor os dados falsos de um entrevistado como Terra √© um enorme desafio e, para citar um bom exemplo, vale ouvir sua entrevista √† R√°dio Ga√ļcha. O jornalista Daniel Scola confrontou os argumentos equivocados um a um, como deve ser. E para quem quer se aprofundar no assunto, recomendamos muito esta entrevista com as pesquisadoras Claire Wardle, Joan Donovan e Kate Starbird, sobre a ‚Äúinevit√°vel crise de informa√ß√£o que se desenrolou em torno da pandemia‚ÄĚ.


ūüćā A Ag√™ncia P√ļblica fez uma excelente reportagem sobre o trabalho jornal√≠stico nesta crise, em que profissionais ‚Äúarriscam a vida em meio a demiss√Ķes, cortes de sal√°rio e agress√Ķes do presidente‚ÄĚ. Segundo a ag√™ncia, pelo menos quatro profissionais j√° morreram durante a cobertura e muitos est√£o contaminados. Ontem, uma rep√≥rter da Band levou uma bandeirada na cabe√ßa (?) durante cobertura da manifesta√ß√£o antidemocr√°tica em frente ao Planalto. N√£o t√° f√°cil e os passaralhos continuam, aqui e l√° fora: chegou ao fim a R√°dio Globo em S√£o Paulo; o Di√°rio de Pernambuco, jornal com mais de 200 anos, deixou de circular sua vers√£o impressa; a Vice demitiu toda a equipe editorial no Brasil; o BuzzFeed encerrou as opera√ß√Ķes de not√≠cias na Austr√°lia e Reino Unido; o Quartz demitiu 80 profissionais; a Cond√© Nast dispensou cerca de 100 empregados nos EUA. Vejam que os nativos digitais, at√© bem pouco tempo promissores, tamb√©m est√£o enfrentando s√©rias dificuldades. Para quem perdeu o emprego nesta crise, aqui est√£o algumas dicas pr√°ticas para melhorar o curr√≠culo e a presen√ßa digital. O Nieman Lab repercutiu os cortes e um memorando do CEO do Quartz, que culpa a perda de receita publicit√°ria durante a crise do coronav√≠rus. ‚ÄúMesmo ap√≥s a pandemia recuar, a prov√°vel recess√£o poder√° prejudicar a receita publicit√°ria nos pr√≥ximos anos. As premissas anteriores sobre nossos neg√≥cios n√£o se aplicam mais‚ÄĚ, disse Zach Seward. O Knight Center reporta que jornalistas da Am√©rica Latina est√£o sendo atingidos pelo desemprego, falta de equipamentos sanit√°rios de prote√ß√£o e precariedade geral. Para rastrear e avaliar os impactos da pandemia no jornalismo em todo o mundo diante de tantas demiss√Ķes, o ICFJ e o Tow Center lan√ßaram uma pesquisa global (falamos sobre ela na NFJ #274), cujo question√°rio j√° est√° aceitando respostas de jornalistas. Bora participar e ajud√°-los a descobrir o que √© preciso para manter o jornalismo vi√°vel?  E vamos finalizar este bloco com uma oportunidade: a National Geographic lan√ßou um fundo de emerg√™ncia para jornalistas e est√° selecionando projetos sobre a pandemia.


ūüćā Nas √ļltimas edi√ß√Ķes da NFJ, temos trazido an√°lises sobre como ser√£o as reda√ß√Ķes do futuro - ser√£o distribu√≠das, dignas de tal nome? Para o professor Rog√©rio Christofoletti, a pandemia oferece um risco iminente ainda maior: o fim das reda√ß√Ķes. Segundo ele, o desmonte tem sido gradativo, assim como a precariza√ß√£o do trabalho, e seu temor √© que a Covid-19 acelere o fim desses espa√ßos. ‚Äú√Č preciso resistir e garantir as reda√ß√Ķes como espa√ßos fundamentais da pr√°tica e da reflex√£o √©tica no jornalismo. N√£o se trata de nostalgia ou ran√ßo passadista. Historicamente, o jornalismo praticado em circunst√Ęncias coletivas tem se mostrado mais cioso, respons√°vel e melhor‚ÄĚ, defende. Neste texto bastante cr√≠tico, o professor Miguel Carvajal diz que o aumento hist√≥rico da audi√™ncia dos produtos e programas jornal√≠sticos no primeiro m√™s de pandemia √© de pouca utilidade diante do colapso da publicidade. ‚ÄúEmbora as assinaturas tenham se recuperado, n√£o ser√° suficiente para sustentar o peso dos neg√≥cios no curto ou m√©dio prazo. E aparentemente, reda√ß√Ķes distribu√≠das podem esconder uma tele-precariedade da atividade jornal√≠stica‚ÄĚ. Mudan√ßas dr√°sticas na ind√ļstria da m√≠dia j√° est√£o em curso: o Twitter anunciou esta semana que vai permitir que alguns empregados trabalhem de casa para sempre. Ser√° este o novo normal?


ūüćā Mais jornalismo e Covid-19: C√≠ntia Gomes, da Ag√™ncia Mural de Jornalismo das Periferias, conta que, para combater a desinforma√ß√£o nas favelas, adotaram novas estrat√©gias de comunicabilidade, como o podcast di√°rio Em Quarentena, disseminado principalmente via aplicativo de mensagens de celular. Outro desafio nesta crise √© combater a ignor√Ęncia e, para o professor Jeff Jarvis, a melhor arma contra ela √© a expertise. Falei com Jarvis esta semana sobre a lista de cientistas que criou no Twitter e ele deu boas dicas sobre como encontrar o especialista certo para cada assunto, como relatar as conclus√Ķes de estudos preprint sem espalhar desinforma√ß√£o e tamb√©m como cobrir discursos presidenciais enganosos sobre a pandemia. Assistam √† live "Futuro dos meios de comunica√ß√£o ap√≥s a pandemia", promovida pela Abraji e Embaixada dos EUA. E fa√ßam o download gratuito das orienta√ß√Ķes e gloss√°rio para jornalistas que est√£o cobrindo a pandemia, material criado pela Rede CoVida.


ūüćā Leiam este artigo do Journalism.co.uk sobre jornalismo de solu√ß√Ķes. A pr√°tica tem recebido novos holofotes nesse momento em que o p√ļblico se diz cansado e angustiado com o notici√°rio, t√£o pesado pela natureza da pandemia. Giselle Green diz que, como resposta a esse mal-estar e ao desejo do p√ļblico de not√≠cias mais positivas, ve√≠culos v√™m apostando nesta abordagem, definida como uma ‚Äúcobertura rigorosa e baseada nas evid√™ncias das respostas a problemas sociais‚ÄĚ. A Marcela Donini escreveu mais sobre o artigo publicado pelo Journalism.co.uk neste editorial da Matinal News. Falando na Marcela, ela tamb√©m escreveu uma cr√≠tica, para o nosso site, a uma foto de capa da ZH que ilustra uma reportagem publicada sob o selo de jornalismo de solu√ß√Ķes. O que chamou a aten√ß√£o de jornalistas e professores n√£o foi apenas a abordagem da mat√©ria, mas a escolha por foto de banco de imagens sobre a qual ainda aplicou-se uma bandeira do RS. Nilson Vargas, gerente-executivo de jornalismo, comentou o caso.


ūüćā O Facebook Oversight Board foi assunto na nossa √ļltima news e j√° tem sido alvo de cr√≠ticas. Emily Bell argumenta que a cria√ß√£o de um conselho para regular a modera√ß√£o de conte√ļdo pode ser, na verdade, uma estrat√©gia de lobby de Mark. ‚ÄúA pr√≥xima d√©cada para o Facebook ser√° decisiva no controle de seu pr√≥prio destino, escolha da regulamenta√ß√£o que deseja e manuten√ß√£o do controle de suas pr√≥prias pr√°ticas. Vejo o conselho como uma extens√£o dessa fun√ß√£o de lobby com a ressalva de que pode produzir algumas ideias e benef√≠cios‚ÄĚ. Margaret Sullivan, colunista de M√≠dia do Washington Post, duvida da efetividade de um comit√™ formado por 20 pessoas. ‚ÄúPior ainda, pode servir a um prop√≥sito preocupante: encobrir a necessidade de reformas significativas no Facebook. Seus esfor√ßos para evitar regulamenta√ß√Ķes que dificultam os lucros s√£o bem conhecidos. Agora eles podem apontar e dizer: Veja, n√≥s demos um jeito nisso!‚ÄĚ. Aron Pilhofer discorda de Sullivan e pede um pouco de cr√©dito ao Facebook. ‚ÄúNenhuma empresa na hist√≥ria concedeu a 20 pessoas de fora esse n√≠vel de autoridade. Poder√≠amos pelo menos esperar at√© que o conselho tenha feito (ou n√£o feito) algo antes de declararmos um fracasso ou uma tentativa de pagar os cr√≠ticos?‚ÄĚ.


ūüćā O Atlas da Not√≠cia agora tem uma p√°gina em ingl√™s. E o Voz da Comunidade lan√ßou seu aplicativo. Veja esses cases de jornalismo que j√° tiveram o apoio do Google para cria√ß√£o de projetos em v√≠deo. A WAN-IFRA lan√ßou um guia gratuito para equipar organiza√ß√Ķes e profissionais de m√≠dia com ferramentas para melhorar o equil√≠brio de g√™nero no conte√ļdo. Vejam 10 considera√ß√Ķes antes de criar mais um gr√°fico sobre Covid-19. Lembram do Inumer√°veis (falamos sobre ele na NFJ #276)? Desde que foi lan√ßado, o projeto que conta as hist√≥rias por tr√°s dos n√ļmeros da Covid-19 teve grande repercuss√£o, se tornou inspira√ß√£o para esta capa do jornal O Globo e para uma homenagem √†s v√≠timas feita pelo Fant√°stico. Saibam mais detalhes nesta mat√©ria do Knight Center. Leiam o que Angela Merkel disse sobre liberdade de imprensa: para a chanceler alem√£, uma imprensa cr√≠tica √© fundamental em tempos de pandemia, para que possa confrontar governos e munir a sociedade de informa√ß√£o confi√°vel.


√Č isso, gente. Boa semana pra todo mundo e at√© segunda que vem.

Lívia Vieira e Moreno Osório


Nosso agradecimento de <3 vai para:

Adriana Martorano Vieira, Alciane Baccin, Ana Claudia Gruszinski, Ana Paula Rocha, Anderson Jos√© da Costa Coelho, Anderson Meneses, Andr√© Caramante, Andr√© Schr√∂der, Andrei Rossetto, Ariane Camilo Pinheiro Alves, Bernardete Melo da Cruz, Bibiana Garcez, Bibiana Os√≥rio, Boanerges Balbino Lopes Filho, Caio Cesar Giannini Oliviera, Carolina Oms, Carolina Silva de Assis, Casemiro Alves, Cec√≠lia Seabra, Cristiane Lindemann, Davi Souza Monteiro de Barros, Diego Freitas Furtado, Diego Queijo, Edimilson do Amaral Donini, Eliane Vieira, Emilene Lopes, Estelita Hass Carazzai, F√™Cris Vasconcellos, Felipe Ben√≠cio da Costa Dias, Felipe Cruz, Felipe Seligman, Filipe Techera, Flavio Dutra, Gabriel Jacobsen, Gabriela Favre, Giuliander Carpes, Guilherme Nagamine, Isaque Criscuolo, Itevaldo Costa Junior, Jana√≠na Kalsing, Jo√£o Vicente Ribas, Jonas Gon√ßalves da Silva, Jordana Fonseca, Jorge Eduardo Dantas de Oliveira, Kaluan Bernardo, Leticia Monteiro, Luiz Denis Gra√ßa Soares, Marcela Duarte, Marcelo Crispim da Fontoura, Marco T√ļlio Pires, Margot Pavan, Maria Elisa Maximo, Mayara Penina, Michelle Raphaelli, Nadia Leal, Nara Leal, Nat√°lia Levien Leal, Paula Bianchi, Pedro Burgos, Pedro Luiz da Silveira Os√≥rio, Pedro Rocha Franco, Priscila Bernardes, Priscila dos Santos Pacheco, Rafael Grohmann, Raquel Ritter Longhi, Regina Maria Pozzobon, Roberto Nogueira Gerosa, Roberto Villar Belmonte, Rodrigo Muzell, Rogerio Christofoletti, Rose Ang√©lica do Nascimento, S√©rgio L√ľdtke, S√©rgio Spagnuolo, Silvio Sodr√©, Tatiane de Assis, Vinicius Batista de Oliveira, Vivian Augustin Eichler, Washington Jos√© de Souza Filho.